Mãe pede ajuda para tratar filho que possui doença rara

PIAUÍ - Os pais de um bebê com menos de dois meses de nascido se mobilizam através da internet para lutar pela sobrevivência do filho no Pi...

PIAUÍ - Os pais de um bebê com menos de dois meses de nascido se mobilizam através da internet para lutar pela sobrevivência do filho no Piauí. O pequeno Miguel de Araújo Souza nasceu em dezembro de 2015 e foi diagnosticado com a doença da Urina do Xarope de Bordo.

Página em rede social já possui mais de 5 mil seguidores (Foto: Reprodução/Facebook)


A doença é um problema genético raro que prejudica o metabolismo e gera o acúmulo de substâncias tóxicas no corpo, que pode afetar o sistema nervoso central.

Pais de Miguel pedem ajuda no tramento do bebê que possui doença rara (Foto: Olívia de Araújo/Arquivo Pessoal)
Mãe faz apelo para tramento do bebê que possui
doença rara (Foto: Olívia de Araújo/Arquivo Pessoal)
O bebê está internado em uma UTI neonatal do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, em Parnaíba, no Litoral do estado. Por conta da doença, Miguel precisa se alimentar de um tipo especial de leite que, segundo os pais, custa R$ 1.900, por lata. Sem condições de custear, família pede ajuda.


De acordo com os médicos, Miguel precisa de quatro latas do produto por semana, o que totalizaria um valor de R$ 7.600 por mês. Angustiada com a situação, a mãe de Miguel criou uma campanha na internet para conseguir a valorosa e necessária ajuda.

Intitulada de "Todos pelo Miguel", a iniciativa tenta mobilizar as pessoas para colaborar com a família na compra do leite, que é essencial no tratamento do bebê. Conversando com o G1, os informaram que vão tentar na Justiça que o governo do Piauí custeie o produto. Mas enquanto isso, para a mãe Olívia de Araújo Matos, a campanha segue sendo a principal aliada no tratamento do Miguel.

"Eu e meu marido somos comerciantes e não temos condições de comprar, até porque ele vai tomar de três a quatro latas por semana durante toda a infância. O Miguel está internado desde o décimo dia de vida e desde então estamos nessa angústia de ver ele dia bem, dia mal. Nós vamos todos os dias ao hospital e não vemos a hora de poder levá-lo bem para casa", disse ela.

Nesta sexta-feira (19), a família conseguiu, já com a ajuda de doações, as primeiras latas do leite para Miguel. Ao G1, a mãe do pequeno contou que a ideia de criar a campanha partiu de familiares e descreveu a sensação após a aquisição das primeiras latas do produto que é considerado essencial para a vida do filho.

Bebê está internado em UTI neonatal de hospital em Parnaíba, Litoral (Foto: Olívia de Araújo/Arquivo Pessoal)

"Estamos muitos felizes com todo o apoio que estamos recebendo e não temos palavras para agradecer as demonstrações de carinho. Tem gente fazendo bingos e rifas. Recebemos as primeiras latas com a ajuda das doações e eu não me contive de alegria no hospital", falou.

O casal Olívia de Araújo e Geonave Sousa Araújo mora na cidade de Luís Correia, a cerca de 15 km de Parnaíba, e Miguel é o terceiro filho. Segundo a mãe, mesmo após a aquisição do leite especial, o bebê ainda deve permanecer em observação por alguns dias no hospital para ser observado o modo como o organismo dele vai reagir. Ele começou a tomar o produto pela primeira vez nesta sexta-feira.

O leite que Miguel precisa é o MSUD-1, uma fórmula importada e cara. As primeiras latas que a família conseguiu comprar foram trazidas do Rio de Janeiro. Em 2010, a Justiça do Rio Grande do Norte obrigou o governo do estado a fornecer o produto para uma criança que também sofria da Doença da Urina do Xarope de Bordo.

Fonte: G1

Veja também

SAÚDE 3690130424960297399

Postar um comentário

Últimas Notícias

PUBLICIDADE

item