Força Nacional finaliza trabalho com mais de 180 inquéritos concluídos

PIAUÍ - A Secretaria de Segurança Pública do Piauí anunciou nesta terça-feira (26), um balanço do trabalho da Força Nacional, que encerra o...

PIAUÍ - A Secretaria de Segurança Pública do Piauí anunciou nesta terça-feira (26), um balanço do trabalho da Força Nacional, que encerra oficialmente seu trabalho no Estado.  Em nove meses, foram concluídos 183 inquéritos, todos tratando de homicídios.

Força Nacional finaliza trabalho no Piauí. (Foto: Reprodução)
Desde total, 54 foram denúncias, 96 processos arquivados, 08 em diligências, 18 estão sendo analisados pelo Ministério Público, 05 aguardando decisão judicial e 02 tiveram declínio de competência.

Dos 183 inquéritos, cerca de 70% estavam relacionados a tráfico de drogas, 10% foram motivados por vingança e 20% tiveram outras motivações. Ainda do total, 152 envolveram casos com arma de fogo, 16 envolveram armas brancas e outros dois foram indefinidos. Outros 13 inquéritos incluem afogamentos e outros crimes.

O balanço foi divulgado durante coletiva de imprensa no auditório da Academia de Polícia Civil do Estado do Piauí (Acadepol). Estiveram presentes o secretário de Segurança Pública, capitão Fábio Abreu, o promotor Ubiraci Rocha, a delegada Eugênia Villa, diretora de Gestão Interna da secretaria, e o delegado geral Riedel Batista.

Durante a coletiva, o coordenador da Força Nacional no Piauí, Delegado Charles Geovane Odilon, destacou que foram cerca de 06 peritos, 02 delegados, 05 escrivães e 20 agentes estiveram executando toda a operação no Estado.

“Nós tivemos desde o inicio toda uma estrutura que engloba computadores e viaturas para a execução dos trabalhos aqui em Teresina. A operação foi iniciada dia 27 de julho de 2015 e contou com todo apoio da Secretaria Estadual da Segurança”, disse o delegado.

O promotor de Justiça, Ubiraci Rocha, participou da coletiva representando o Ministério Público e frisou a qualidade nos inquéritos apresentados pela Força Nacional. O promotor ainda fez questão de cobrar um posicionamento mais firme na execução dos processos apresentados pela polícia.

“Apesar de alguns distritos policiais ainda encontrarem dificuldades estruturais na execução dos trabalhos, o Ministério Público ficou extremamente satisfeito com resgate desses inquéritos que estavam adormecidos e consequentemente fizeram com que o Estado tivesse um avanço e agora possa dar uma resposta necessária a população”, colocou o promotor.


O secretário Fábio Abreu aproveitou a ocasião para anunciar que solicitou ao Ministério da Justiça a permanecia da Força Nacional no Estado por mais seis meses. A secretaria ainda não obteve resposta, mas acredita que até a próxima semana saberá sobre a volta dos trabalhos. Desta vez, a Força Nacional atuará mais nos municípios do interior , que segundo Abreu, há escassez tanto de policiais civis quanto militares.

Fonte: Portal AZ

Veja também

POLÍCIA 7370887093524869432

Postar um comentário

Últimas Notícias

item