Mortes com causas indeterminadas chegam a 883 em 10 anos no Piauí

PIAUÍ - Em uma década foram registradas 883 mortes violentas não esclarecidas no Piauí, ou seja, óbitos que foram contabilizados sem que fo...

PIAUÍ - Em uma década foram registradas 883 mortes violentas não esclarecidas no Piauí, ou seja, óbitos que foram contabilizados sem que fosse identificada a causa da morte (se por acidente ou homicídio, por exemplo). Os dados são do Atlas da Violência 2016, estudo do Instituto de Pesquisa Aplicada (IPEA), divulgado no fim de fevereiro.

Número de mortes com causa indeterminada cresceu no PIauí em uma década (Foto: Ellyo Teixeira/G1)
Em 2004, foram 45 mortes violentas com causa indeterminada no estado. Dez anos depois esse número chegou a 100, um aumento de 122%. Para o Atlas, a proporção de mortes sem esclarecimento em relação ao total de mortes violentas é um indicador importante sobre a qualidade dos sistemas de informações de mortalidade (da saúde).

Para o estudo, as mortes violentas com causa indeterminada “são assim classificadas quando o óbito se deu por causa não natural, ao mesmo tempo em que os profissionais envolvidos no sistema de informações sobre mortalidade (isto é, médicos legistas, gestores da saúde, policiais, incluindo peritos criminais, etc.) não conseguiram informar a motivação primeira que desencadeou todo o processo mórbido".

O documentou apontou que nos países desenvolvidos, geralmente, as mortes violentas indeterminadas representam um resíduo inferior a 1% do total de mortes por causas externas. No Piauí, o número é quase quatro vezes maior, chegando a 3,7% no ano de 2014.

Perguntada sobre como recebe as informações do Atlas da Violência 2016 e o que está fazendo para diminuir a estatística de mortes com causa indeterminada, a Secretaria de Estado de Segurança Pública disse apenas que os dados são de responsabilidade do Datasus e que em 2015 houve uma redução no total de crimes violentos letais intencionais de 8,83% (leia a íntegra da nota no fim da matéria).

Nota da secretaria de segurança do Piauí

A Secretaria de Segurança Pública, através do Núcleo de Estatísticas, informa que os dados referentes a mortes indeterminadas constantes no Atlas da Violência – 2014 são de responsabilidade do Datasus.

Quanto ao número de homicídios registrados pelo referido estudo, onde contabiliza 716 vítimas, o Núcleo de Estatísticas aponta que na verdade foram 740 mortes em todo o Estado.

A Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP-PI) informa que apesar da tendência de aumento da violência registrada no período citado pela pesquisa, em 2015 o Piauí registrou uma redução no total de crimes violentos letais intencionais de 8,83%. Em 2016, a SSP-PI reafirma o compromisso de manter o empenho para redução dos índices de violência, em relação à 2015, através do planejamento estratégico e ações integradas de prevenção e repressão à criminalidade no Estado.

Fonte: G1

Veja também

POLÍCIA 2365913757715793792

Postar um comentário

Últimas Notícias

item