Museu Padre Manoel Florêncio é inaugurado em São João da Canabrava

SÃO JOÃO DA CANABRAVA – Foi inaugurado na noite deste sábado (30) as instalações do Museu Padre Manoel Florêncio, localizado na Biblioteca ...

SÃO JOÃO DA CANABRAVA – Foi inaugurado na noite deste sábado (30) as instalações do Museu Padre Manoel Florêncio, localizado na Biblioteca Municipal Professora Antônia de Lino, em São João da Canabrava. O projeto é autoria do professor de história e pesquisador, Cláudio Roberto.

Museu Padre Manoel Florêncio é inaugurado em São João da Canabrava. (Foto: Ivani Veloso/CN1)
Durante entrevista ao CN1, o professor Cláudio Roberto destacou que inicialmente estão sendo inauguradas as instalações do museu e dentro de uma programação as mesmas serão ampliadas e melhoradas e frisou que apenas uma parte do acervo foi exposta.  O pesquisador lembrou que esse era um sonho antigo.

VEJA FOTOS:

ÁLBUM I: Inauguração das instalações do Museu Padre Manoel Florêncio
ÁLBUM II: Inauguração das instalações do Museu Padre Manoel Florêncio


Professor Cláudio Roberto.
“Sempre tive o interesse de pesquisar e guardar a nossa memória, devido ao fato de ser professor de história e pesquisador, eu sempre quis dá essa contribuição a minha cidade. Na administração do prefeito Elson ele tem oportunizado que os filhos do município possam colocar em prática suas potencialidades, então eu busquei apoio junto a ele para que pudéssemos implantar este museu”, acrescentou. 

De acordo com o professor, a proposta para os próximos anos é transformar o museu em uma casa de incentivo a cultura. “A ideia é que possamos ao longo dos próximos anos está melhorando, pesquisando e transformando isso aqui em uma casa de fomentação cultura, de projetos culturais, o museu é uma instituição cultural e não apenas museológica, visa promover a cultura”, explicou. 

Presente à solenidade de inauguração, o prefeito Elson Silva destacou a importância do museu. “Fico muito feliz por que está contribuindo para o resgate da nossa história canabravense. Nosso próximo passo é construir o prédio do museu”, afirmou. 


O projeto de criação já existia, mas precisou ser adaptado e para isso contou com a colaboração do vereador José Gregório. “Na verdade já existia esse projeto e o professor Cláudio Roberto pediu para a gente fazer uma adequação, então solicitamos a criação a secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo e dentro desta secretaria criamos o Museu Padre Manoel Florêncio. Estou muito feliz de poder contribuir para com mais este projeto para o nosso município”. 

A autônoma Faustina Maria visitou as instalações do museu e considera importante a preservação da história. “Isso é muito importante para a juventude ver as coisas do passado, lembro da minha mãe utilizando ferro de passar à brasa, eu mesma já utilizai lamparina, entre outros objetos. Isso guarda a nossa história”, comentou.  

Faustina Maria relembrou o tempo em que utilizava lamparinas. (Crédito: Antonio Rocha)
Acervo - Entre os objetivos que compõem o acervo do museu estão utensílios como ferro de passar à brasa, maquina de costura, lamparinas, chocalhos, entre outros, como explica o professor Cláudio Roberto.  

“Aqui nós temos todas as unidades monetárias do Brasil, um total de nove, exemplares desde o real, de realeza, cujo o plural é reis, passando pelo cruzeiro, cruzeiro novo, pelo cruzado, cruzado novo, cruzeiro real até chegar o real atual. Aqui temos também exemplares que foram utilizados por filhos de nossa terra, como o ferro de engomar a brasa, maquina de costura manual, o disco de vinil e fitas. Temos um Pilão de quase dois séculos, ancas de quase um século, telhas de quase um século e meio, ladrilhos, muitos objetos. Temos aqui a imagem de todos os brasões das principais famílias canabravenses. 


Horário de funcionamento – O horário de funcionamento do museu será meio expediente em turnos alternados, o curador será o professor de história José Paulo. 

“Vamos definir ainda o horário de funcionamento e o que tudo indica o professor de história José Paulo vai nos auxiliar e o certo é que iremos abrir durante a semana em meio expediente, alguns dias pela manhã e outros pela tarde. Iremos divulgar. 

Doações – Cláudio Roberto ressaltou que está em busca de doações de objetos históricos para o museu. “Nós estamos indo atrás de doações de objetos para o museu, temos muitas promessas, e estamos esperando a doação. Quando um cidadão canabravense doar algum objeto pertencente a um parente antigo, vamos fazer uma anotação e posteriormente fazer o catalogo com a fixa de doador. Estamos aguardando estas doações”, destacou.  

O Museu - “O museu representa guardar a memória, por que uma sociedade que não tem memória vive escrava do presente, que procura explicar o presente pelo presente, e o presente por si são não se explica, presente é produto do passado que gerou esse presente, então temos que conhecer essa trajetória para que possamos entender que nós somos capazes de construir ao nosso destino”, concluiu o professor Cláudio Roberto.  

Veja também

DESTAQUES 5779321069583099038

Postar um comentário

Últimas Notícias

item