Campanha em busca de medula para médica picoense com leucemia se intensifica

PICOS - Dando continuidade a campanha "Todos juntos por Larissa", familiares e amigos da médica picoense Larissa Almondes da Luz,...

PICOS - Dando continuidade a campanha "Todos juntos por Larissa", familiares e amigos da médica picoense Larissa Almondes da Luz, 27 anos, realizaram na manhã desta segunda-feira, 04, uma caminhada na Avenida Getúlio Vargas, Centro de Picos. A jovem foi diagnosticada no ano passado com leucemia e desde então busca-se um doador com medula compatível.

Caminhada na Avenida Getúlio Vargas - Foto: Reprodução/ Facebook


Munidos de faixas e cartazes, os participantes da campanha buscaram conscientizar a população sobre a importância de fazer o cadastro da medula junto ao Hemocentro Regional de Picos, que fica localizado ao lado do Hospital Regional Justino Luz.


A campanha que vem sendo realizada, sobretudo nas redes sociais tem varrido o Brasil. Em Picos, a programação de ações segue até o dia 10 de julho com intervenções em vários pontos da cidade. As ações  visam aumentar o número de cadastros de medulas, que há dois meses chegaram a superar o número de doações de sangue no Hemocentro de Picos.

A médica é filha do casal picoense Valdenor Antônio da Luz e Judite da Luz Almondes, e possui duas irmãs, porém ninguém possui medula compatível.

Confira a programação:

-Dia 04 de julho: Campanha na Praça Félix Pacheco, a partir das 07h00

-Dia 05 de julho: Campanha na Avenida Severo Eulálio, a partir das 17h00

-Dia 06 de julho: Missa da  Misericórdia no Bairro São José, a partir das 19h00

-Dia 07 de julho: Sessão na Câmara Municipal, a partir das 14h30

-Dia 08 de julho: Praça de Alimentação, a partir das 20h00

-Dia 09 de julho: Feira Livre de Picos, a partir das 08h00

-Dia 10 de julho: Missa na Igreja do Bairro Ipueiras, a partir das 06h00

Como ser um doador de medula

É preciso ter entre 18 e 55 anos de idade e boa saúde;
É necessário se cadastrar como doador voluntário em um Hemocentro;
No cadastramento, os voluntários doam apenas 10 ml de sangue. Essa amostra passa por um exame de laboratório, chamado teste de HLA, que determina as características genética do possível doador;
As informações são colocadas em um cadastro nacional, o REDOME, ou Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea;
Se é encontrado um cadastrado compatível ele é convidado a fazer outros exames de compatibilidade genética Se o perfil coincidir com o daquela pessoa que precisa do transplante, o voluntário decide se realmente quer doar;
Durante a doação, o doador recebe anestesia geral. Com uma agulha, a medula é aspirada do osso da bacia;
A quantidade de medula doada é de apenas 10% da medula total. Em 15 dias ela já estará recomposta.



Veja também

PICOS 7020643929067100416

Postar um comentário

Últimas Notícias

item