Canabravenses fazem campanha para ajudar Larissa

SÃO JOÃO DA CANABRAVA – Foi realizada na manhã deste domingo (10) uma caminhada em prol da jovem médica picoense Larissa Luz, que está com ...

SÃO JOÃO DA CANABRAVA – Foi realizada na manhã deste domingo (10) uma caminhada em prol da jovem médica picoense Larissa Luz, que está com Leucemia e precisa da doação de medula óssea. A mobilização contou com a participação de adultos, jovens e crianças, que percorreram as principais ruas da cidade conscientizando as pessoas a se cadastrarem como doadoras de medula óssea. 


Nesta segunda-feira (11), haverá transporte a partir das 7h30 saindo da igreja de São João Batista até o Hemocentro em Picos para realizar o cadastro de doador de medula.

Campanha  

A campanha foi iniciada ainda em dezembro do ano passado, momento em que a médica Larissa Luz foi diagnosticada com Leucemia. Deste período então, a jovem vem travando uma luta contra a doença e respondendo bem aos tratamentos, mas necessita de um doador para a sua cura.

Como ser um doador de medula

É preciso ter entre 18 e 55 anos de idade e boa saúde;

É necessário se cadastrar como doador voluntário em um Hemocentro;

No cadastramento, os voluntários doam apenas 10 ml de sangue. Essa amostra passa por um exame de laboratório, chamado teste de HLA, que determina as características genética do possível doador;

As informações são colocadas em um cadastro nacional, o REDOME, ou Registro Nacional de 
Doadores de Medula Óssea;

Se é encontrado um cadastrado compatível ele é convidado a fazer outros exames de compatibilidade genética Se o perfil coincidir com o daquela pessoa que precisa do transplante, o voluntário decide se realmente quer doar;

Durante a doação, o doador recebe anestesia geral. Com uma agulha, a medula é aspirada do osso da bacia;

A quantidade de medula doada é de apenas 10% da medula total. Em 15 dias ela já estará recomposta.

























Veja também

SJC 5050255700250505462

Postar um comentário

Últimas Notícias

item