Piauí produz até cerveja com o caju

PIAUÍ - A expectativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é que o Piauí produza 26.463 toneladas de castanha em 2016,...

PIAUÍ - A expectativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é que o Piauí produza 26.463 toneladas de castanha em 2016, mas se depender da safra de caju a realidade pode ser bem diferente.
Foto: Bruna Martinho
“A área plantada com caju, de 186 já está em 82 mil hectares apenas, ou seja, já perdeu mais de 50% da área plantada. Para recuperar isso vamos demorar um período bem logo. Se todo ano o Piauí aumentar 5 mil hectares, serão necessários mais de 20 anos”, afirmou José Lopes, pesquisador da Embrapa.

O que mais maltrata o cajueiro são as altas temperaturas e baixa humidade do ar no semiárido do Piauí. “Se houver uma temperatura muito elevada e uma umidade relativa baixa vai ocorrer uma redução na produção do caju”, disse.

Mas, assim como o nordestino e o piauiense o caju também é um forte. No estado, tudo que o cajueiro bota, a população consegue aproveitar. A castanha é a primeira a ser aproveitada e vendida. A previsão da central de cooperativas de cajucultores do Piauí é exportar 32 toneladas da amêndoa até dezembro.

Do caju mesmo, fazemos sucos, doces e a cajuína que é patrimônio cultural do Brasil. Mas, caju não dá só isso, dá cerveja. A receita está sendo desenvolvida pelo presidente da cajuespi.

Receita da cerveja de caju

Primeiro bata uma boa porção de malte no liquidificador ou processador.  Depois de triturado o malte vai para a panela com água filtrada, então, ficam em fervura por uma hora, a setenta graus. Enquanto ferve, acrescenta suco clarificado de caju, esse suco de faz da mesma forma que se faz no processo da cajuína.

Quando faltar uns 20 minutos para fechar uma hora de fervura acrescenta o lupo. Assim que sair do fogo tudo tem que ser filtrado e logo depois passar por um processo de resfriamento rápido.

Depois de resfiado, o líquido é levado para o fermentador. Lá fica em repouso por até 12 dias, então, é só engarrafar e armazenar por pelo menos uma semana. Só aí o consumo está liberado, mas é sempre bom lembrar da moderação, já que o teor de álcool é de cerca de 6%. A cooperativa de produtores de cajuina do Piauí está produzindo uma média de 200 litros de cerveja de caju por semana.
 
Fonte: G1

Veja também

PIAUÍ 8276626194585416938

Postar um comentário

Últimas Notícias

item