Desafios e oportunidades para um administrador de empresas

PICOS – Hoje (09) de setembro é comemorado no Brasil o Dia do Administrador. Para falar sobre essa área de atuação o CANABRAVANEWS.COM en...


PICOS – Hoje (09) de setembro é comemorado no Brasil o Dia do Administrador. Para falar sobre essa área de atuação o CANABRAVANEWS.COM entrevistou os acadêmicos Marina Bezerra e Bráulyo Fontes e o Delegado Regional de Administração de Picos, Francisco das Chagas da Silva, que falaram sobre mercado de trabalho, atuação profissional, Conselho Regional de Administração e os desafios enfrentados por um profissional que pretende atuar na área. 

Acadêmicos de Administração Bráulyo Fontes e Marina Bezerra. (Foto: Antonio Rocha)
Nos últimos anos a rotina da Marina Bezerra tem sido se dedicar ao curso de administração. A acadêmica está no 7º período do curso e conta que sempre sonhou em ser uma administradora para poder ajudar os pais que são comerciantes. Os pais de Marina são comerciantes da cidade de Inhuma do Piauí e desde cedo ela viu conceitos de administração sendo aplicados no dia-a-dia do comércio, desde então surgiu a paixão pela área de administração.   

“Meus pais têm negócios empreendedores, eu sempre gostei das transformações e a partir daí eu vi quais as atuações que um administrador poderia ter, tanto na empresa do meu pai quanto no mercado, e quais as transformações eu poderia exercer na sociedade, por mais que seja uma profissão recente, de 51 anos, é uma profissão que vem crescendo a cada dia e se adaptando as necessidades do mercado. Sempre há oportunidades para o administrador, sou uma pessoa que gosta de observar, fazer analises, isso é uma função básica”, disse.

Bráulyo Fontes possui o curso técnico em administração pelo Instituto Federal do Piauí - IFPI e já atua no mercado de trabalho. Só que ele quer ir além e assim como a Marina, ele busca a formação superior. Para o acadêmico existem semelhanças e diferenças entre a sala de aula e a atuação profissional. 

“Para ser um bom acadêmico você vai lá e estuda, passa uma semana estudando para aquela prova e pode tirar um dez tranquilamente, não precisa ser um gênio para isso, mas para ser um bom administrador, você precisa disso e muito mais, por que a teoria é diferente da prática, quando você chega você tem que ter a noção daquela prova que você tirou dez, você tem que analisar o ambiente e ai sim fazer a tomada uma decisão, que é o mais difícil, pois você tem que saber se vai se beneficiar, em quanto tempo, e inúmeras variáveis , ou seja a tomada de decisão é o principal fato que torna o profissional diferente do acadêmico”, explicou.

O delegado regional de administração de Picos, Francisco das Chagas da Silva, destacou a importância da categoria e a atuação dos profissionais em diversas áreas da administração. Atualmente o Conselho de Classe Profissional que está presente em todos os estados da federação e no Distrito Federal. Representado em seus estados pelos conselheiros regionais atuando na defesa da ciência da administração e dos profissionais, para que possam atuar de forma ética e legalizada, sempre respaldos pela Lei. 

“Nos últimos anos temos avançado muito no sentido de tornar o profissional de administração mais presente no mercado de trabalho. Hoje temos um Projeto de Lei tramitando no Senado Federal, 439/2015, que o objetivo dele é fazer com que os campos privativos do administrador sejam mais respeitados, e isso é de suma importância”. 

O delegado regional de administração de Picos, Francisco das Chagas da Silva. (Foto: Antonio Rocha)
Quantos aos desafios da profissão, os acadêmicos afirmam o caminho é buscar soluções inovadoras. Para Braulyo, é preciso colocar a teoria em prática e aproveitar as oportunidades do mercado de trabalho.  

“Picos tem o segundo maior entroncamento do Nordeste, Picos é voltado ao empreendedorismo, ou seja, se você não transformar o conhecimento acadêmico em praticidade, você corre o risco de não entrar no mercado de trabalho, por que no curso você pode ser um bom aluno, mas é preciso transformar o estudo em praticidade, pois mercado de trabalho só entra os melhores”, concluiu Bráulyo Fonte. 

Um dos objetivos da Marina Bezerra, quer atuar na área da docência, é poder realizar projetos de impacto no mercado profissional de Picos. “Meu maior interesse é atuar na área da docência, adoro essa área de passar conhecimento e realizar projetos de relevância social que ajude no  mercado de Picos, que é bastante tradicional, é necessário um administrado para fazer a diferença”, finalizou.

Para os acadêmicos, é preciso criar soluções inovadoras. (Foto: Antonio Rocha)

Veja também

PICOS 160396996149842932

Postar um comentário

Últimas Notícias

item