Saiba como pagar contas durante a greve dos bancários

BRASIL - Com a greve dos bancários, iniciada nesta terça-feira (6) no país, muitas agências podem ficar fechadas, mas isso não afasta a ob...


BRASIL - Com a greve dos bancários, iniciada nesta terça-feira (6) no país, muitas agências podem ficar fechadas, mas isso não afasta a obrigação de pagar todas as contas em dia. Veja dicas mais abaixo.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) diz que os clientes podem usar os caixas eletrônicos para agendamento e pagamento de contas (desde que não vencidas), saques, depósitos, emissão de folhas de cheques, transferências e saques de benefícios sociais.

Vale lembrar ainda que em correspondentes bancários, como postos dos Correios e casas lotéricas, também é possível pagar contas e faturas de concessionárias de serviços públicos, sacar benefícios e fazer depósitos, entre outros serviços.

“Se ele [cliente] se sentir lesado ele pode ir direto ao Procon. Nós vamos analisar caso a caso, mas é importante ele saber que não se pode cobrar juros por algo que ele não teve culpa. Por isso, ele tem que comprovar que ele não conseguiu realizar aquela operação por causa da greve, que não houve outros meios”, afirma a gerente jurídica do Procon-PE Danyele Sena.

A última paralisação dos bancários ocorreu em outubro do ano passado e teve duração de 21 dias. Neste ano, a categoria pede reposição da inflação mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de outras reivindicações, como melhores condições de trabalho.

ORIENTAÇÕES
Confira abaixo algumas orientações dos Procons, do Idec e da Febraban para que o consumidor não seja prejudicado durante a greve:

Greve não afasta a obrigação de pagar em dia

Para não ser cobrado de eventuais juros, o consumidor deve ficar atento aos prazos de vencimento das contas.

Use os caixas eletrônicos
Correntistas podem utilizar os caixas eletrônicos para agendamento e pagamento de contas (desde que não vencidas), saques, depósitos, emissão de folhas de cheques, transferências e saques de benefícios sociais. Vale lembrar que os saques noturnos são limitados a R$ 300 e que o valor para saque diurno varia dependendo da instituição. Verifique também os limites da sua conta corrente para pagamentos em caixa eletrônico.

Solicite outras opções de pagamento

É responsabilidade do fornecedor oferecer meios alternativos para que o pagamento possa ser feito. Em caso de dificuldade, entre em contato com a empresa credora e solicite outras opções para efetuar o pagamento, como internet, sede da empresa, casas lotéricas ou código de barras para pagamento nos caixas eletrônicos.

Fale com o SAC do seu banco

Entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) do banco e pergunte se há alguma outra agência próxima operando que possa atendê-lo. Algumas operações, como pagamentos de contas e transferências podem ser feitas, também, pelo telefone.

Documente suas solicitações 

O consumidor deve documentar os pedidos de opções alternativas para quitar o débito, enviando um e-mail ou anotando o número de protocolo de atendimento, por exemplo, pois caso o fornecedor não disponibilize opções, poderá reclamar junto a um órgão de defesa do consumidor.

Locais de pagamento alternativos

Algumas redes de supermercados e casas lotéricas recebem o pagamento de boletos de concessionárias de serviços públicos, como água, luz, gás e telefone.
Cuidado com golpes

Na falta de funcionários da instituição bancária, para sua segurança, nunca aceite ajuda de estranhos ao usar os caixas eletrônicos. A guarda da senha e do cartão é de responsabilidade do correntista.



Fonte: G1

Veja também

PICOS 1863064057245857702

Postar um comentário

Últimas Notícias

item