Operação prende hackers que gastavam até R$ 10 mil em uma noite

PIAUÍ - Policiais do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) e da Polinter deflagraram uma operação na manhã desta quarta-feira(23...


PIAUÍ - Policiais do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) e da Polinter deflagraram uma operação na manhã desta quarta-feira(23) para desarticular uma quadrilha de hackers que atuavam nos crimes de fraude na internet e na revenda de veículos na capital vindos do Ceará. São nove mandados de prisões sendo sete em Teresina e dois em Fortaleza-Ce. Quatro pessoas já estão presas.

Foto: Reprodução
 Os presos estão sendo encaminhados à sede do Greco e ouvidos pela delegada de crimes virtuais, Rejane Piauilino, que  informou que os mandados são de prisões temporárias e todos os suspeitos são do Piauí, mas dois estão em Fortaleza. “É uma quadrilha que fazia ostentação nas boates de Teresina, chegava a gastar R$ 10 mil só em uma noite. Eles invadiam as contas bancárias e faziam transações e ainda conquistavam donos de cartões para ratear o valor do golpe”, explicou a delegada. 

De acordo com o delegado geral Riedel Batista, as investigações duraram um ano para conseguirem provas contra os suspeitos. “Precisávamos de comprovação dos elementos fazendo a fraude por meio da internet e verificamos conexões pelo Ceará. Essa operação foi deflagrada hoje porque já estava bastante madura e tinha que ser feita, mesmo o Greco comandando algumas investigações grandes como caixas eletrônicos e dos concursos, mas essa operação tinha que ser feita hoje”, ressalta o delegado. 

Foram apreendidos computadores, celulares, cartões de créditos e três carros, dentre eles um Camaro. Os suspeitos responderão por estelionato, associação criminosa. 

A operação foi denominada de Phishing que é uma forma de fraude em que o atacante tenta apreender informações por meio de e-mail ou mensagens instantâneas, onde a vítima recebe uma mensagem que parece ter sido enviada por contato ou organização conhecida e os phishings reúnem informações básicas pelas redes sociais sobre as vítimas.

Veja nota da Delegacia Geral:

A Secretaria de Segurança Publica e Polícia Civil do Piauí, por meio do Grupo de Repressão ao Crime Organizado– GRECO, com o apoio da POLINTER e da Polícia Civil do Estado do Ceará, realizam na manhã desta quarta-feira (23/11), a OPERAÇÃO PHISHING, cujo objetivo é apuração de crimes de furto mediante fraude, por meio de internet, praticados por uma organização criminosa especializada (hackers) neste tipo de ação delituosa, sendo que a organização criminosa também atuava na revenda de veículos na capital vindos do Ceará com restrições judiciais, denominados de veículos "picanha".

Estão sendo cumpridos em Teresina e na cidade de Fortaleza – CE, mandados de busca e apreensão e mandados de prisão temporária, expedidos pelo MM Juiz de Direito Dr. Thiago Aleluia Ferreira de Oliveira, da Central de Inquéritos de Teresina - PI.

“Phishing” é uma forma de fraude em que o atacante tenta apreender informações (credenciais de login ou informações de conta) por meio de e-mail ou mensagens instantâneas, bem como outros canais de comunicação. Normalmente, a vítima recebe uma mensagem que parece ter sido enviada por contato ou organização conhecida. Os phishers utilizam redes sociais e outras fontes para reunir informações básicas sobre as vítimas.

Até o momento quatro pessoas foram presas.

A partir das 11h30, serão dadas todas as informações sobre a operação, durante entrevista coletiva, na sede do Greco.

Fonte: Cidade Verde


Veja também

POLÍCIA 423101849184894507

Postar um comentário

Últimas Notícias

item