Policiais civis paralisam atividades em Picos

PICOS - Delegados, agentes, escrivães e peritos da Polícia Civil do Piauí cruzam os braços, nesta quarta-feira, 07. A paralisação acontec...


PICOS - Delegados, agentes, escrivães e peritos da Polícia Civil do Piauí cruzam os braços, nesta quarta-feira, 07. A paralisação acontece em protesto contra a proposta de Reforma da Previdência.

Policiais cruzam os braços em Picos (Foto: Jesika Mayara)
Durante o movimento operações, flagrantes e boletins de ocorrência não serão realizados. A paralisação teve 110% de adesão dos cerca de 40 servidores da Delegacia Regional da Polícia Civil de Picos.

De acordo com o delegado regional, Divanilson Senna, a paralisação acontece em Teresina, Parnaíba e Picos.

“A gente segue a paralisação até as 18h00 em razão da a proposta de Reforma da Previdência que fere os direitos adquiridos pelos policiais civis e faz uma tratamento desigual com a Polícia Civil. Em razão disso a Polícia Civil no Brasil está mobilizada no sentido de reverter a situação”, explicou o delegado.

Divanilson afirmou ainda que apenas casos excepcionais serão analisados. O ato é apoiado pela Associação dos Delegados de Polícia Civil do Brasil (Adepol), que convocou, também para quarta-feira, uma assembleia para discutir os rumos do movimento.

A Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol) divulgou nota afirmando que os sindicatos a ela filiados são livres para participar da manifestação, mas que o ato não foi convocado por ela.

A Reforma proposta pelo Governo Temer foi enviada na segunda-feira, 05, ao Congresso Nacional e detalhada nesta terça-feira (6), em entrevista coletiva. O projeto prevê o aumento da idade mínima de aposentadoria de 60 para 65 anos e o tempo mínimo de contribuição de 15 para 25 anos, entre outras medidas.

Fonte: Picos 40 Graus

Veja também

POLÍCIA 8298400369688195150

Postar um comentário

Últimas Notícias

item