Francis Lopes busca apoio para garantir a legalização da vaquejada

PIAUÍ - Em 2016 o Supremo Tribunal Federal – STF, decidiu derrubar uma lei do Ceará que regulamentava a vaquejada a decisão causou revo...



PIAUÍ - Em 2016 o Supremo Tribunal Federal – STF, decidiu derrubar uma lei do Ceará que regulamentava a vaquejada a decisão causou revolta entre os amantes do esporte, que realizaram manifestação em todo o Brasil. 

Deputado Estadual Francis Lopes. (PRP) (Foto: Antonio Rocha)

No Piauí, no ano passado, a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei que regulamenta a vaquejada como prática desportiva e cultural e na semana passada o Senado aprovou uma proposta de emenda constitucional que tem como objetivo derrubar uma decisão do Supremo Tribunal Federal que proíbe a prática de vaquejadas e rodeios. A PEC de autoria do senador Otto Alencar do PSD-BA foi votada em dois turnos e será apreciada também pela Câmara dos Deputados Federais. 

Defensor da vaquejada, o deputado estadual Francis Lopes (PRP) afirmou durante visita a Picos que irá buscar apoio entre os parlamentares piauienses para que a proposta também seja aprovada pela Câmara dos deputados em Brasília. 

“Estamos esperando agora o processo que é a PEC 50/2016 que foi aprovada no Senado e vai para análise na Câmara Federal, que vai ter duas votações, e estamos confiantes, já conversei com deputados estaduais aqui no Piauí, pedi para que eles mobilizem seus representantes em Brasília para no dia da votação eles possam estar dando essa força, por que a vaquejada emprega 120 mil empregos diretamente, 700 mil indiretamente e atingindo aproximadamente três milhões de pessoas” 

Francis Lopes lembrou que o seu pai foi vaqueiro e ele e os irmãos foram criados na roça onde a prática de correr atrás do gado sempre esteve presente. 

“A vaquejada é tudo, está no sangue, meu pai foi vaqueiro, fomos criados na roça em cima de um cavalo e meus irmãos mais velhos chegaram a correr boi, por isso eu defendo essa prática que faz parte da cultura nordestina e é um esporte nascido do homem do campo, por isso temos que lutar para manter viva essa tradição”, afirmou.





Veja também

PICOS 5739719782087420966

Postar um comentário

Últimas Notícias

PUBLICIDADE

item