Presidente da Fundação Quixote ministra palestra durante Jornada Pedagógica

SÃO JOÃO DA CANABRAVA – As atividades da  Jornada Pedagógica realizada pela Secretaria de Educação de São João da Canabrava foi concluíd...


SÃO JOÃO DA CANABRAVA – As atividades da Jornada Pedagógica realizada pela Secretaria de Educação de São João da Canabrava foi concluída na manhã desta sexta-feira (24) com uma palestra do professor Kássio Gomes, presidente da Fundação Quixote, que é a idealizadora do Salão do Livro do Piauí, que este ano realiza a sua 15ª na capital Teresina. 

Presidente da Fundação Quixote, professor Kássio Gomes. (Foto: Rosário Sousa)
Durante sua explanação de aproximadamente uma hora, Kássio Gomes falou sobre a diferença entre a Educação e a Escolarização, onde levantou uma discussão sobre o papel dos professores e da família no processo de ensino-aprendizagem. 



De acordo com o professor Kássio, um levantamento feito por especialistas, entre eles o Professor Mario Sergio Cortela, a diferença básica é que a educação começa em casa com a família e a escolarização é o processo de ensino de conteúdos na sala de aula.

“Os professores estão preparados para lidar com questões práticas, ensinar aos educandos matemática, ciência, linguagens para que eles possam obter resultados nos vestibulares futuros e a aprendizagem pra vida. A Educação é um processo que começa em casa, faz parte da família, o que a escola faz é a escolarização que é um complemento natural da educação e nós não furtamos o fato de educar-los também”, explicou.

Em entrevista ao CN1, Kássio chamou atenção para o desafio do educador nos dias atuais, que segundo ele, é se reinventar constantemente na sala de aula, que é um espaço de autonomia e liberdade para o professor aperfeiçoar e potencializar o ensino.  

“O professor do século 21 ele não está preso a metodologias engessadas, é aquele que acredita nas potencialidades dos alunos que acredita na construção do conhecimento”, acrescentou.


Para o professor Kássio é um equivoco pensar que a escola pública não pode oferecer as condições necessárias para o ensino-aprendizagem. Ele reforça que as pessoas que criticam a escola pública não enxergam nela a escola ideal.   

“A escola pública tem toda a condição em dar aos filhos da cidade um ensino de excelência, primeiro porque temos profissionais altamente capacitados para isso temos uma gestão que se preocupa efetivamente com o ensino e a aprendizagem que dá autonomia para a secretaria produzir isso junto com os professores”, frisou.

Indagado sobre qual seria a escola ideal, o professor Kássio responde de forma direta. “Se houver o compromisso de quem ensina e de quem aprende, nós estamos em uma escola ideal. E a escola ideal está aqui em São João da Canabrava porque tem professores comprometidos em ensinar e tem alunos desejando em aprender”, acrescentou.

Almoço

Após a palestra os professores participaram de um almoço na Barragem de Bocaina oferecido pela Secretaria de Educação. O momento foi de descontração e muitas risadas em clima de carnaval. 



Veja também

SJC 1639169176321167961

Postar um comentário

Últimas Notícias

item