Morte violenta aumentou 138% no Piauí em dez anos, aponta IBGE

(Foto: Thiago Amaral) PIAUÍ - As mortes violentas no Piauí cresceram 138,46% nos últimos dez anos de acordo com a pesquisa "Estat...


(Foto: Thiago Amaral)
PIAUÍ - As mortes violentas no Piauí cresceram 138,46% nos últimos dez anos de acordo com a pesquisa "Estatísticas do Registro Civil", divulgada ontem  (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os números são impressionantes e é um alerta para as autoridades. Na análise da série histórica dos últimos anos tem registro de 2006 com  806 óbitos por natureza violenta no Estado, enquanto que em 2016 registrou-se um total de 1.922 casos, o que representa um crescimento de 138,46% no número total de registros.

A pesquisa considera mortes violentas aquelas relacionadas a causas externas como acidentes de trânsito, afogamentos, suicídios, homicídios e quedas acidentais.

No Brasil, ano passado foram registrados  um total de 1.268.646 óbitos, o que representa um crescimento de 3,43% em relação a 2015, quando foram registrados 1.226.594 óbitos.

Por sua vez, em 2016 no Piauí ocorreram e foram registrados 17.052 óbitos (violentos e não violentos), o que representa uma redução de 0,57% nesse indicador em relação a 2015, quando verificaram-se 17.150 óbitos. Comparando com os últimos dez anos (2006 a 2016) o Piauí  teve aumento de 35% no número de mortes.

A gerente da pesquisa de Registro Civil do IBGE, Klivia Brayner de Oliveira, informou a imprensa nacional que o óbito violento entre jovens está ligado a fatores estruturais, como baixa educação. Ela ressaltou que o número de óbitos por causas violentas pode ser ainda maior. "Sabemos que o óbito violento sofre de subnotificação", disse Klivia.

No grupo de homens de 15 a 24 anos, algumas unidades da federação diminuíram significativamente a quantidade de óbitos por causas externas, como São Paulo, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rondônia, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Pernambuco e Minas Gerais.

No outro extremo, há as unidades da federação que registraram aumento no volume de óbitos para este contingente populacional. Os maiores aumentos ocorreram nos Estados das Regiões Norte e Nordeste do país. A Bahia, por exemplo, teve uma aumento de óbito em 171%.

Destaques da pesquisa do IBGE para o Piauí:

- Redução de 3,54% no registros de nascimento em 2016
- Nos últimos dez anos o registro total de óbito no Brasil cresceu 22,85% no Brasil e 35,25% no Piauí
- Nos últimos dez anos houve um crescimento da ordem de 138,46% nos números absolutos de óbito por natureza violenta
- Redução de 13,20% no número de casamentos em 2016
- Houve registro de casamentos de cônjuges do mesmo sexo em 2016

Fonte: Cidade Verde

Veja também

POLÍCIA 3691025600459812714

Postar um comentário

Últimas Notícias

item