Bancários do Piauí iniciam campanha salarial e não descartam greve

PIAUÍ – Foi dado o pontapé inicial para a Campanha Nacional dos Bancários 2016 no Estado do Piauí. Nesta semana, a direção do Sindicato dos...

PIAUÍ – Foi dado o pontapé inicial para a Campanha Nacional dos Bancários 2016 no Estado do Piauí. Nesta semana, a direção do Sindicato dos Bancários fez o lançamento do movimento em Teresina. A concentração do ato foi em frente à agência da Caixa, na Praça Rio Branco.

A principal reivindicação do movimento é um aumento real 5% no salário da categoria. Munidos com faixas e banners com o slogan da Campanha 2016, “Só a Luta Te Garante”, os dirigentes sindicais convocaram os bancários a participarem do lançamento e divulgar as reivindicações.

O presidente do SEEBF-PI, Arimatéa Passos, enfatizou que a pauta não é voltada somente para os bancários, mas também para os clientes, uma vez que lutam por um melhor atendimento, mais contratações e mais segurança nas agências.

 “Estamos comunicando à população e categoria bancária que este é o lançamento da nossa campanha e que as rodadas de negociações já começaram, mas não sabemos como será o desfecho”, disse Arimatéa. A intenção dos bancários, segundo o presidente, é negociar e buscar entendimento, mas não descarta uma possível greve, caso as pautas não sejam atendidas. O último movimento paredista da categoria no Piauí foi deflagrado no ano passado e durou 21 dias.

Ele explica que a campanha deste ano será difícil, “mas precisamos avançar em nossas conquistas, pois Só a Luta Te Garante”, complementa o sindicalista.  O diretor de Aposentados, Francisco Reis Rego, destacou que os bancos estão cobrando taxas e tarifas abusivas. “A campanha não é só dos bancários, mas de toda a sociedade, por isso, precisamos caminhar juntos”, considera. 

A diretora de Imprensa e Comunicação, Maria Hortência Cantanhede, ressaltou que outra pauta de reinvindicação da categoria é a luta contra a privatização dos bancos. Segundo a sindicalista, a Caixa Econômica Federal está ameaçada de deixar de ser um banco público. 

“A Caixa é o maior banco social que temos, e não estamos aqui para perder e sim para ganhar. Sabemos que com a privatização, tudo vai mudar”, pondera Maria Hortência.

O presidente do Sindicato dos Bancários do Piauí, Arimatéia Passos, está sem São Paulo para participar da rodada de negociações. 



Adsense aqui 21 maio

Veja também

PIAUÍ 5363299801727249990

Postar um comentário

Últimas Notícias

publicidade

item