O governador Wellington Dias anunciou em entrevista pelas redes sociais nesta segunda-feira (30) que assinou novo decreto de isolamento social por mais 30 dias em todo o Piauí, valendo até 30 de abril. Ele disse que o novo documento traz medidas de atenção especial aos idosos, grupo de risco para o novo coronavírus, e um reforço na fiscalização das fronteiras do estado, também foram anunciados por Wellington.

Governador Wellington Dias — Foto: Reprodução/Ccom

"Assinei o novo decreto que prorroga todas as medidas já anunciadas anteriormente, que continuam em vigor, e acrescentamos mais algumas medidas. Dentre as novas medidas é que teremos atenção especial com os idosos, vamos ter uma operação com vigilância sanitária, com profissionais da saúde e segurança, para que pessoas com mais de 60 anos possam cumprir o decreto, somente em situações excepcionais sairão de casa, como ir ao médico, que dependa mesmo de sair, se não, o recomendado é ficar em casa", informou.

Há, segundo o governador, um trabalho para fazer o pagamento dos aposentados, principalmente os que moram em zonas ruais, seja feito através de cartões de crédito, de forma a evitar o contato com dinheiro e facilitar a compra de produtos por delivery.

Aulas suspensas e ticket alimentação na rede estadual

O governador deu ainda detalhes sobre as aulas. Segundo o novo decreto, as aulas na forma presencial estão suspensas na forma presencial pelo menos até o dia 30 de abril em todas as redes: municipal, estadual e privada de ensino.

Para a rede estadual, a previsão é de que aulas à distância tenham início a partir do dia 6 de abril, segundo a Secretaria Estadual de Educação (Seduc). Com isso, os alunos passarão a receber a "merenda escolar" em forma de ticket alimentação.

Segundo Wellington Dias, o dinheiro destinado à merenda escolar será repassado para cerca de 77 mil famílias no Piauí. "Será o maior programa de apoio social do Piauí", disse.

Uma empresa credenciada para fazer a destinação do recurso já teria um acordo firmado com o governo e deve começar a operar a partir dessa semana.

Economia

Após reunião com o Comitê de Ações Estratégicas, o governador Wellington Dias editou o decreto de suspensão de atividades no Piauí, adicionando entre as atividades essenciais as áreas da indústria, produção de alimentos, construção civil e transportes de produtos. A medida, segundo o governador, visa evitar o desabastecimento do estado durante o combate à pandemia do coronavírus.

O governador afirmou que está em negociação com o Governo Federal para conseguir compensações para empresas de outros tipos de atividades, sejam micro, médias ou grandes empresas.

Wellington disse ainda, durante a transmissão pelas redes sociais, que busca ampliar o prazo para pagamentos de empréstimos, principalmente dos pequenos empresários com dívidas próximo do vencimento, de até três meses, podendo ser renováveis por mais três meses. A medida afetaria empresas com faturamento de até R$ 10 milhões anuais.

O governador declarou que os demais serviços citados no primeiro decreto continuam suspensos. São eles serviços de comércio, shopping centers, serviços e instituições de educação, sejam públicas ou privadas.

Essenciais permanecem

Serviços essenciais ligados às áreas de saúde, segurança, social, farmácias, supermercados, postos de combustíveis, bancos e agências de microcrédito devem continuar operando, respeitando determinações de segurança e vigilância sanitária, como uso de máscaras, luvas e cuidados com a higiene dos funcionários e locais de trabalho.

"É responsabilidade de cada estabelecimento, que será fiscalizado pelo Estado, Município e pelo Federal", disse o governador.
Serviços de delivery
O governador disse que o estado irá estimular os serviços de venda de produtos e alimentos através de serviços de entrega. Wellington disse estar em estudo com a Federação das Câmaras de Dirigentes Logistas do Piauí para organizar um sistema que organize as empresas que operam através do modelo de delivery.

"Estamos organizando um sistema que informa quais comércios trabalho com esse modelo, onde possa haver um catálogo de empresas e produtos, onde possa ser feito o pedido e a pronta entrega", disse.

Fronteiras

O Governador disse ainda que o controle nas fronteiras foi ampliado. Pessoas que entrarem no estado por qualquer via e em qualquer tipo de veículo terão de cumprir um período de quarentena em isolamento social por sete dias. Pessoas de passagem devem receber máscaras e outros equipamentos para que possa se proteger antes de poder ficar em isolamento.

"Uma das novas medidas amplia a proteção nas fonteiras, além de cuidar de veículos coletivos, vamos cuidar de veículos particulares, fiscalizando toda e qualquer forma com que as pessoas entrarem nas fronteiras", disse.

Isolamento social e decretos de calamidade

Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas.

Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Escolas, universidades e a maior parte do comércio, assim como serviços públicos, suspenderam as atividades. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

Fonte: G1 PI

Comente




Postagem Anterior Próxima Postagem