Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

No Piauí, 14 profissionais de enfermagem foram infectados e há outros 30 casos suspeitos, segundo o levantamento do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), com o apoio do Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (Coren-PI).

Um dos casos é o da enfermeira de Floriano (a 240 km de Teresina) que está em isolamento, após confirmação da Covid-19. Ela, o marido e os dois filhos de 2 e 7 anos estão tendo acompanhamento psicológico após a exposição que tiveram por causa da doença.

O Cidadeverde.com entrou em contato com a Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) que informou preliminarmente sobre a testagem positiva em 19 profissionais da saúde. Os hospitais fazem a notificação e o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) o acompanhamento.

Na linha de frente do combate ao novo coronavírus, os enfermeiros estão diretamente em contato com pacientes infectados.

Diante deste cenário de pandemia, com Equipamentos de Proteção Individual (EPI) escassos e falta de treinamento para o correto uso destes equipamentos e fluxo de atendimento, estes profissionais estão mais sujeitos à contaminação.

O Conselho regional realizou fiscalizações em unidades de saúde públicas e privadas de dos municípios de Teresina, Miguel Alves, Parnaíba, Picos, Floriano e São Raimundo Nonato.

De acordo com a presidente do Coren-PI, Tatiana Melo, nas vistorias foi possível constatar que além dos EPIs falta treinamento dos profissionais de enfermagem em relação ao uso adequados destes dos equipamentos e ao fluxo de atendimento nestas unidades de saúde.

"Pacientes com suspeita de contaminação pela Covid-19 devem passar por uma triagem para verificar a existência de sintomas respiratórios. Além disso, os estabelecimentos de saúde precisam oferecer fluxo exclusivo para estes pacientes. Estes espaços precisam estar sinalizados de forma clara para que profissionais de saúde e pacientes saibam por onde devem circular. A maioria das instituições não possuem este fluxo de atendimento bem definido", explica Tatiana Melo.
Número de profissionais pode se tornar insuficiente

A presidente do Coren-PI também alerta ainda que, se o número de pacientes diagnósticos com a Covid-19 aumentar rapidamente, não haverá profissionais de enfermagem capacitados para prestar assistência.

"É fundamental que a população também faça a sua parte, respeitando as medidas de isolamento social e de higiene. Dessa forma, poderemos controlar o avanço do vírus no nosso estado e oferecer toda assistência necessária à população", conclui.
No Brasil

Segundo dados divulgados pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), já são mais de 4 mil casos suspeitos de contaminação pela Covid-19 entre os profissionais de Enfermagem no Brasil. Mais de 800 profissionais receberam o diagnóstico positivo para o vírus e estão em quarentena.

Valmir Macêdo / Cidade Verde

Comente




Postagem Anterior Próxima Postagem