O Centro Integrado em Especialidades Médias – CIEM, que funciona como ambulatório para síndromes respiratórias e atende os casos leves da Covid-19 desde ontem, 19, está sem Hidroxicloroquina e Azitromicina, que vem sendo indicada no tratamento do novo coronavírus.

Centro Integrado em Especialidades Médias. Foto: Antonio Rocha. 

Após reclamações de pacientes que ficaram sem o remédio, a nossa reportagem procurou a Diretora Geral do CIEM, Maria Santana, que confirmou que a medicação acabou no domingo e a direção está com dificuldades para encontrar esses remédios no mercado. “Estamos tentando a medicação junto a o Estado”, disse Maria Santana.

Por telefone, o diretor técnico da unidade, Dr. Pascoal Gomes, disse que antes da medicação acabar, o CIEM buscou se antecipar para fazer o pedido de uma nova remessa, porém, além da dificuldade de encontrar o remédio, o preço praticado está acima do valor de mercado.

Ainda de acordo com o Dr. Pascoal, o estoque de testes rápidos está no final e pode acabar nesta terça-feira, 21, isso se deve a grande procura registrada nas últimas semanas, onde o CIEM passou a realizar cerca de 250 atendimentos por dia.

Nesta segunda-feira, por exemplo, de 7h às 19h, foram realizadas 184 consultas, e feitos 137 testes para detecção da Covid-19.

No dia 7 de julho, o CIEM zerou o estoque de testes rápidos devido a um aumento de 500% na procura pelo exame. No dia 11, a Secretaria de Saúde de Picos recebeu 400 novos testes através de uma doação da empresa FOUR MED (Four Med Importação de Produtos Médicos Hosp Eireli). Essa remessa deve acabar nos próximos dias.


VEJA NOTA DIVULGADA PELA SECRETARIA DE SAÚDE



O Centro Integrado em Especialidades Médicas (CIEM) informa que o estoque de medicamentos para o tratamento da Covid-19, em Picos, acabou nesse domingo (19).

 Antes mesmo do fim do estoque, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do setor de compras, procurou fornecedores em três estados diferentes para a compra da Hidroxicloroquina e Azitromicina, mas, até o momento, não encontrou disponibilidade. 


AS ressalta que o CIEM tem grande demanda diária, porque atende e trata pacientes de toda a região do Vale do Guaribas, até mesmo quando a testagem e confirmação não é feita no Centro, contudo, não recebe contrapartida dos Municípios vizinhos. Informamos ainda que fizemos a solicitação dos remédios a Secretaria de Estado da Saúde e estamos aguardando retorno. Diante do compromisso e da necessidade de transparência junto à população de Picos, a SMS assegura que continua em busca de fornecedores e, portanto, retornará com mais informações assim que o problema for resolvido.

Comente




Postagem Anterior Próxima Postagem