A professora Maria de Jesus Monteiro, de 51 anos, e seu esposo Raimundo Ferreira, de 52 anos, passaram um grande susto quando encontraram um filhote de onça-parda no quintal de casa na manhã de domingo (15), na comunidade Zé Ferreira, zona rural do município de Jardim do Mulato, distante 140 km de Teresina.


 Foto: Arquivo Pessoal/Maria de Jesus Monteiro

De acordo com Maria de Jesus, o seu marido encontrou a onça-parda. Ela estava parada próximo a uma mesa que ela costuma trabalhar, do lado de fora da residência.


"Quando foi 5h30 da manhã, hora que costumamos levantar, as galinhas começaram a fazer um barulho no quintal e eu pedi para o meu marido se levantar e ir rápido ver se tinha algo atacando as galinhas. Quando ele chegou lá, não tinha nenhum animal mexendo nelas, mas quando ele estava voltando, ele ouviu um rosnado e viu a onça perto de uma mesa com cadeiras, ai ele me chamou: 'Jesus! Parece que tem um gato do mato aqui'", relatou a professora.

Ainda segundo a professora, ela percebeu que se tratava de uma onça-parda e não um gato do mato, como sugeriu o seu marido, e ligou para um veterinário, pois percebeu que o animal estava triste e não aparentava estar saudável.

"Eu liguei para uma casa de campo, em Regeneração, à procura de um veterinário. Eu mandei uma foto da onça para perguntar se estava doente ou não. Ele me respondeu me dizendo que ela não estava bem de saúde e parecia estar um pouco adoentada. Ele pediu que eu comprasse um antibiótico para aplicar nela, mas quando meu esposo chegou com o remédio ela não estava mais, já tinha ido embora", lamentou.

Ainda de acordo com moradores, a região tem um grande brejo e é comum relato de pessoas verem onças no local. Felizmente, não há nenhum caso de ataques a humanos.

Conforme a ambientalista Jaqueline Lustosa, a onça-parda é o segundo maior felino do Brasil e é comum encontrá-lo em uma ampla variedade de habitats, desde florestas até formações de savanas e aparece, eventualmente, em ambientes alterados como plantações e pastagens estando presente em todos os biomas brasileiros.

Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), quando adulto, o comprimento total do animal varia de 1,5 a 2,75 m e o peso de 22 a 70 kg.

Fonte: G1 Piauí 

Comente




Postagem Anterior Próxima Postagem