Imagem: Divulgação
Carros significam uma verdadeira paixão para as pessoas, que desejam sempre comprar um veículo para rodar por onde bem entender. Na esteira desse gosto generalizado, algumas marcas de carros se destacam de outras, tendo uma história bem impressionante e influente em todo o mercado automotivo. E uma dessas marcas com certeza é a Volkswagen, empresa alemã iniciada na época do Terceiro Reich. Sendo mais específico ainda, falaremos aqui nesse artigo, de um dos modelos mais conhecidos da marca, o Volkswagen Gol, um carro que certamente marcou uma geração inteira, permanecendo durante décadas no topo das vendas aqui no Brasil. 

Para as pessoas que prezam por um carro dinâmico e com muita qualidade, é preciso dizer que manter esse carro funcionando, é simples, rápido e barato, o que faz com que ele seja um dos modelos preferidos das pessoas com a renda mais baixa, já que além de tudo isso, o Gol ainda é um carro bastante em conta. A sua enorme popularidade, conquistada através de décadas, contribui também para que seja fácil dele receber consertos e peças novas, já que a profusão desses carros nas ruas é grande. Surgido no ano de 1980 aqui no Brasil, ele é o carro da Volkswagen mais popular aqui no nosso país, sendo que ele foi líder de vendas por mais de vinte anos, perdendo o posto de carro mais vendido há alguns anos atrás.

O Gol também é um dos carros mais procurados no mercado de revenda, mostrando ainda mais o seu poderio e a sua influência no mercado. Por conta de ele ser popular e de muita gente querer um carro barato e bom, muitas pessoas já pensam nele quando vão comprar um carro usado. Para quem gosta de acompanhar os valores e as questões dessa fatia do mercado, a Tabela Fipe é ótima para isso. Essa tabela é usada para calcular os valores dos carros, levando em conta o grau de defasagem em que se encontram. Para isso, são consideradas variáveis como: ano de fabricação, quilometragem rodada, situação da pintura, da lataria, dentre outras coisas.


A Tabela Fipe é usada para calcular os valores dos carros levando em conta variáveis como: ano de fabricação, quilometragem rodada, situação da pintura, da lataria, dentre outras coisas.

Imagem: Reprodução

Início
Apesar de todo esse sucesso que o Gol fez durante as últimas décadas, é importante frisar que ele não foi um sucesso imediato, no entanto. Ele demorou alguns anos para se firmar como um dos carros mais vendidos, o que exigiu uma série de alterações em seu projeto inicial. O fato é que o seu motor não era suficientemente moderno, para competir com outros carros que estavam bombando nos anos oitenta, como o Fiat 147 e o Chevrolet Chevette, que tinham um motor bem mais potente e adequado para o momento tecnológico daquela época. Assim, o Gol possuía um motor defasado, em relação aos seus concorrentes.

Tendo a proposta e o intuito de lançar um carro mais moderno do que o Fusca, que era o grande símbolo de sucesso do mercado automobilístico da época, a Volkswagen falhou em não inovar no motor, já que o Gol usava o mesmo motor boxer 1.3 a ar de sempre, o que fatalmente não dava vantagens em relação a performance do carro da marca, para com o Fusca. Assim sendo, o Gol não conseguiu emplacar no gosto do público, passando assim a sofrer com o desinteresse generalizado das pessoas. Um ano depois do lançamento, em 1981, a marca mudou o motor 1.3 por um motor 1.6, mas não conseguiu com isso fazer as vendas deslancharem, mesmo que a performance do veículo tenha melhorado muito.

Mudanças

Foi algo bastante estranho e amplamente discutido na época, a decisão de colocar motores a ar no novo carro da marca, já que a Volkswagen mesmo já fabricava carros que eram refrigerados a água, desde o ano de 1974. Após cinco anos insistindo nesse modelo, com apenas algumas mudanças e com as vendas lá embaixo, finalmente a marca decidiu mudar completamente o motor do automóvel em questão. Assim, esse foi o ponto de partida para todas as mudanças boas ocorridas desde então, elevando as vendas a níveis estratosféricos.

Mesmo que depois de 1980, ainda no começo, a marca tenha tentado vencer apenas com versões especiais daquele carro, foi só depois dos motores serem totalmente trocados, que a situação mudou. O Gol passou a cair no gosto do público, por conta do seu desempenho nas ruas e de seu comportamento mecânico forte, além do seu estilo moderno. Com o tempo, o sucesso só fez aumentar, sendo que o carro alcançou o topo das vendas em 1987, só tendo o seu trono tirado vinte e sete anos depois, em 2014.

Décadas seguintes

O Gol conseguiu se manter na liderança das vendas, durante décadas a fio. A sua segunda geração, teve início em 1994, dando continuidade a hegemonia da Volkswagen aqui no Brasil. O Gol desse período é carinhosamente chamado de: “Bolinha”. O G3 faz parte da terceira geração do carro, e teve seu início no ano de 1999. Inovando e apostando numa nova classe social, o carro contava com versões luxuosas, que eram adequadas para setores privilegiados da população. 

Imagem: Divulgação

Em 2006, com o lançamento da quarta geração, o Gol viveu uma crise sem precedentes, vendo a sua hegemonia de muito tempo, sendo ameaçada por outros carros. A mudança e revolução, aconteceu com a chegada do Gol G5 em 2008, impressionando positivamente as pessoas, que viram subvertidas todas as expectativas que elas guardaram sobre o carro, que apresentou uma tecnologia avançada e motores transversais. Com muitas mudanças ao longo das décadas, para conseguir se manter no topo, em 2014 chegou ao fim o reinado do Gol, dando lugar ao Palio.


Para você que curtiu o nosso artigo sobre, o fenômeno que significa o Volkswagen Gol para o mercado de carros, fica aqui o convite para voltar ao nosso site e ler mais alguns dos nossos posts. Você não irá se arrepender!

Comente




Postagem Anterior Próxima Postagem