Avenida Nossa Senhora de Fátima em Picos. Foto: Antonio Rocha


Suspensa desde o início da crise do coronavírus aqui na região, a Zona Azul de Picos permanece nula por tempo indefinido. De acordo com o secretário de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana (STTRAM), Pe. Moacir de Abreu Soares, no cargo há pouco mais de uma semana, a cobrança pelo estacionamento no centro da cidade deve ser evitada por mais um ou dois meses, mesmo com o movimento de veículos quase normal.

“Com toda essa situação, toda a população está um pouco sofrida por causa da pandemia, e não queremos causar mais dificuldade para as pessoas, porque cada um vai ter de pagar o seu estacionamento, então vamos esperar que as coisas se normalizem mais”, declarou.

A Zona Azul foi instituída no município ainda no primeiro mandato do prefeito Pe. Walmir Lima (PT). A taxa de R$ 1,80 por hora sempre foi motivo de polêmica, mas com o tempo a população da cidade e da região parece ter se adaptado a cobrança.

Apesar da suspensão da Zona Azul permanecer, as regras para o estacionamento continuam válidas. Motos não podem ser estacionadas na Av. Getúlio Vargas nem nas ruas centrais, enquanto os automóveis não podem ser estacionados nas travessas.

Todas essas infrações têm sido presenciadas diariamente na cidade.

Por: Jailson Dias/Boletim do Sertão 

Comente




Postagem Anterior Próxima Postagem