Morreu nesta sexta-feira, 30, aos 54 anos, o ex-vereador Lindovaldo Raimundo da Silva, o Valdim. Líder político histórico do MDB de São Luís do Piauí, Valdim, lutava contra uma depressão e por volta do meio dia de ontem cometeu suicido. 

Valdim discursa durante campanha em 2016. Foto: Antonio Rocha


O corpo do ex-vereador está sendo velado na localidade Santana, zona rural de São Luís do Piauí e será sepultado às 16h. Através das redes sociais, familiares, amigos, políticos e lideranças lamentaram a morte de Valdim.

Trajetória Política

Valdim foi eleito vereador em duas eleições, em 1996, com 104 votos, e em 2000 com 138 votos. Foi candidato a prefeito em 2004 e a vice-prefeito por duas vezes, em 2008, na chapa com Maria Edilene Barros Bezerra (PTB) e em 2016, na chapa com Pedro Geraldo (PT).

Seu irmão, Agostinho Raimundo da Silva, foi eleito com seu apoio nas eleições de 2004, 2008, 2012 e 2016, concorrendo mais uma vez nessa eleição de 2020.

“Valdim, como era conhecido entre todos, deixou um legado de honestidade, trabalho e fidelidade ao seu partido PMDB, seja na situação, seja na oposição”, comentou o professor Cláudio Roberto, que realiza pesquisa sobre a história política na região de Picos.

Ele era casado com Maria Edigila Leite de Sousa, filha do ex-prefeito de São Luís, Severiano Teodoro de Sousa. Ele deixa três filhos.

Luto Oficial

O prefeito de São Luís do Piauí, Renato Pio, decretou nesta sexta-feira, Luto oficial por três dias pela morte do ex-vereador Lindovaldo Raimundo da Silva.

O Decreto destaca que Valdim “foi um soldado da defesa dos direitos de emancipação política de São Luís do Piauí e um grande cidadão, ser humano de índole inesquecível, que sempre esteve do lado dos menos favorecidos tendo por tanto ganhado o carinho e admiração de todos os são luisenses”,

Comente




Postagem Anterior Próxima Postagem